O Papa e as cooperativas

Quais são os diferenciais de uma cooperativa e de que forma ela pode contribuir ativamente para o desenvolvimento socioeconômico? Para o Papa Francisco, são sete. Durante uma audiência para os membros da La Banca di Credito Cooperativo di Roma, principal cooperativa de crédito da Itália, pediu às cooperativas do mundo que “continuem a ser um motor” da economia e do desenvolvimento das comunidades mais carentes.

“O desafio mais importante é crescer e continuar a ser uma verdadeira cooperativa. É um verdadeiro desafio! Isso significa incentivar a participação ativa dos seus membros. Fazer juntos e fazer pelos outros”, assinalou às sete mil pessoas presentes.

Ao avaliar o contexto da crise, o pontífice ressaltou que as cooperativas que elas devem “construir uma grande rede para o nascimento de empresas” o que contribuirá com a geração do emprego.

Francisco, que já esteve em encontro com outras cooperativas, afirmou que a Igreja “conhece bem o valor das cooperativas” e que uma sociedade melhor se constrói com “comunidades animadas pelo espírito de solidariedade cristã”.

Conselhos

Para o Papa Francisco, é fundamental a uma cooperativa:

  1. Que desenvolva a parte mais fraca das comunidades locais e da sociedade civil;
  2. Que se preocupe com a “relação entre a economia e a justiça social” tendo no centro “sempre a pessoa e não o dinheiro”;
  3. Que facilite e incentive a vida familiar;
  4. Que proponha “soluções para a gestão cooperativa”;
  5. Que promova a “solidariedade e o uso social do dinheiro”;
  6. Que seja honesta para difundir a honestidade contra a corrupção;
  7. Que participe ativamente no processo de globalização, porque “globalização é solidariedade”.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing Sicoob Cocred, com informações do Portal de Cooperativismo de Crédito e Banca di Credito Cooperativo (BCC – Roma)

Opções de compartilhamento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x